Quando vejo pessoas bem mais velhas do que eu se lembrando dos seus sonhos sobre quatro rodas após resgatá-los do fundo de suas memórias, através de um filme de época, foto em uma revista ou até mesmo em um encontro de automóveis antigos, tentava compreender o brilho de seus olhos. Mas vendo estas fotos registradas em 2009, senti o que é lembrar-se de um sonho do passado.

Os que tiveram sua puberdade no início dos anos 90 tinham como carros ícones o Ferrari F40 ou o Lamborghini Countach, mas o carro que fazia e faz meus olhos brilharem é o Yamaha OX99-11.

Acho que ele foi o primeiro superesportivo que me acompanhava até nos meus pensamentos antes de dormir. Um Batmóvel com nome Yamaha, que lembrava não só motocicletas, como também tecnologia (provavelmente pela moda dos espantosos teclados Yamaha no começo dos anos 90).

Tudo por causa de um pôster enquadrado da Revista Quatro Rodas pendurado na parede de um Auto Center onde meu pai troca o óleo do seu carro até hoje. Aquilo foi o portal para que meu instinto por esportivos se libertasse. Reconheci ali o desenho funcional em nome da velocidade, um verdadeiro Fórmula 1 de Rua.