Alguns podem achar uma atrocidade a adaptação de um sistema de suspensão hidráulica dimensionada para saltos acrobáticos em um automóvel clássico, que pode desmontar literalmente todas suas peças originais. Como nas culturas Hot Rod, Eurolook e JDM, seus carros são uma espécie de ferramenta de identificação e provocação, uma espontânea reivindicação de respeito para nossa falsa sociedade.Cultura criada por imigrantes mexicanos na Califórnia (EUA) após a Segunda Guerra Mundial, seu maior símbolo são os carros, equipados com pequenas rodas raiadas em pneus com faixa branca, carroceria com pintura flake e nível de altura da suspensão controlada hidraulicamente.

A comunidade negra americana abraçou esta cultura e no início da década de 90 os carros Lowriders apareceram na MTV, nos clipes dos rappers Dr. Dre, Snoop Dogg e 2Pac, conquistando apelo de massa e reconhecimento. Transformou-se de pequeno fenômeno de Los Angeles em sucesso nacional e internacional.

Apesar dos Lowrider Club terem fama de “gangues de marginais”, na maioria das vezes suas reuniões são um sacrificoso e recompensador encontro de amigos, que obrigatoriamente encontram espaço em suas agendas lotadas, já que são donos de lojas/oficinas, tatuadores, pintores, artistas ou fazem parte de uma empresa familiar. É mais que um hobby, se torna um estilo de vida. A união entre os membros inspira e incentiva, realizam serviços comunitários e ajudam famílias carentes. Estas reuniões também proporcionam uma oportunidade de passeio com suas esposas e filhos, transformando o ambiente destes encontros em algo respeitoso e hospitaleiro.

Os Lowriders de competição foram tema de post aqui no Blog Nerd de Carro, intitulado “Carros Dançarinos”.

 

Fotografias de Jae Bueno, que regularmente contribui para a publicação Lowrider Magazine.

Facebook  http://www.facebook.com/pages/Nerd-de-Carro/154253771251934
Tumblr http://nerddecarro.tumblr.com